Papo de Gorda

img_20161023_171636_209000_1

Primeiramente o post não é para vitimizar ninguém e sim para pontuar direitos.

Não faço apologia a obesidade, mas ao respeito as condições e escolhas do próximo, faço apologia a auto estima, ao amor próprio e principalmente a ação de cada um cuidar da sua própria vida e ser feliz da maneira que convier.

E de uma coisa eu tenho certeza, absolutamente ninguém tem o direito de críticar, classificar, julgar, determinar ou discriminar essas escolhas ou condições.

Meu Blog é direcionado a moda plus size e a auto estima, mas decidi fazer esse post pelo grande volume de preconceito de modo geral que tenho visto em posts e eu não iria conseguir deixar isso passar em branco sem fazer alguma coisa, não quero e nem tenho intensão de salvar o mundo, mas acredito que se cada pessoa fizer sua parte podemos semear a mudança.

Vou procurar ser breve e explicativa sem deixar os pontos importantes passarem.

✩ Conceito de Gordofobia

É o ato de discriminar uma pessoa por sua condição física, direta ou indiretamente, com ofensas, piadas de mal gosto, diferenciação e diminuição de seu valor pelo fato dela não estar dentro do padrão imposto pela sociedade.

A gordofobia é uma tangente do preconceito que hoje no Brasil é considerado crime. Ninguem é obrigado a ser adepto do biotipo em questão, mas ninguém tem o direito de ser preconceituoso.

✩ Gordofobico ou preconceituoso de modo geral.

O preconceito é algo desnecessário, que não ajuda, incentiva ou modifica as escolhas ou condições de ninguém. Você não precisa de nenhuma forma concordar com as escolhas do próximo, mas é sua obrigação respeita-lá. Peço apenas sua reflexão sobre as questões abaixo antes de proferir sua Gordofobia ou qualquer outro preconceito.

1 – Isso vai realmente mudar sua vida ou da pessoa você que irá receber o seu preconceito? Você realmente acredita que um comentário maldoso vai ajudar a pessoa emagrecer?

2 – Diminuir, críticar ou proferir sua opinião de modo maldoso vai mudar o que em sua vida? Te deixa realmente feliz e satisfeito colocar sua opinião de forma preconceituosa?

3 – Sua crítica infundada é desnecessária e não altera a vida de ninguém.

4 – As escolhas ou condições do próximo não lhe dizem respeito.

5 – Pessoas preconceituosas podem ter o grau mais elevado de graduação e a maior quantidade de dinheiro do mundo, será considerada sempre uma pessoa sem evolução intelectual e espiritual.

6 – Tenha empatia, colocar-se no lugar do próximo é a maneira mais simples e querente de reflexão antes de ofender ou julgar alguém.

7 – Você não é e nunca será melhor do que o outro por estar dentro de algum padrão, e sim, vamos todos sucumbir um dia e teremos o mesmo fim, independente da sua condição física, social, de raça, orientação sexual ou cor.

8 -Pessoas gordas não são doentes, infelizes, preguiçosas e não tem falta de vergonha na cara. Muitas inclusive passam parte da vida tentando se adequar ao “padrão”, mas por diversos motivos como metabolismo lento, medicamentos, hereditariedade, ansiedade, por diversos outros fatores e inclusive pela própria escolha e preferência continuam gordas. Porém, seu julgamento não se faz necessário  e não muda absolutamente nada.

9 – Faz sentido se envolver em assuntos ou realidade de pessoas ou situações pelas quais nunca passaste em sua vida, para simplesmente critica-las?

10 – Seu comentário sobre preocupação com a saúde de pessoas que você nunca viu na vida não é verdadeiro e não faz sentido algum, e gordura e magreza não determinam a saúde de ninguém. Existem pessoas magras e gordas doente, e pessoas magras e gordas saudáveis.

11 – Você já pensou que poderia utilizar o tempo que utiliza criticando pessoas e situações que você não vivencia ajudando a sociedade de alguma forma em algum assunto que você tenha embasamento?

12 – Dar opinião sobre determinado assunto de forma educada e sem preconceito de forma indireta ou direta é totalmente aceita. Porém, dar sua opinião exige ter conhecimento de causa e respeito.

13 – Ninguém precisa de compaixão, mas todos temos direito ao respeito.

✩ Preconceituado

Se você já se deparou com o preconceito e ele te atingiu de alguma forma precisa ler isso.

Mas antes precisa ficar claro que ninguém é obrigado a ser gordo, porém, não importa sua condição, você deve se amar, se respeitar e fazer com que os outros te respeitem. Se esse respeito não ocorrer você precisa aprender a combater a falta dele.

1 – A maioria das pessoas preconceituosas, o  são para que de alguma forma se sintam superiores, na verdade o ato de tentar interiorizar alguém está mais ligado a sua necessidade de sentir superior do que de fato seja algo pessoal. Não dê força para isso.

2 – Se você trabalhar seu amor próprio, nenhum preconceito irá te afetar. Se arrume, se ame, se cuide e se proteja.

3 – Se você conseguir emagrecer e achar que isso te fara mais feliz, o faça. Mas de maneira alguma associe que precisa fazer isso para agradar alguém ou a sociedade de modo geral, faça o que tiver que fazer na vida para você mesma (o) sempre)!

4 – A maioria das pessoas que fazem comentários gordofobicos utilizando preocupação com saúde estão pouco se importando com sua saúde. Cuide da sua saúde, exercite-se, tenha uma alimentação saudável por você e se você quiser e não por comentários gordofobicos de quem não te conhece e não se importa com você de fato.

5 – Não dê ouvidos para quem diz que gordo é preguiçoso como se todas as pessoas magras fossem maratonistas. Exercite-se porque faz bem, se você quiser, se você gostar ou se for uma indicação médica específica.exercício físico não é obrigação de quem é gordo, é uma indicação para todas as pessoas de todos os biotipo e não uma exclusividade de quem está acima do peso.

6 – Você é linda (o) sendo gorda (o) sim! Ser gordo não te torna feia (o), beleza e condição física são coisas distintas.

7 – Ser gorda (a) não diminui sua possibilidade de amar e ser amada. Você é linda (o) e sensual da maneira que é.

8 – Não dê força para comentários preconceituosos, mas se eles te ofederem e denegrirem sua imagem printe a tela e procure seus direitos sim. Permitir que o preconceito aconteça sem se posicionar é dar espaço para seu crescimento. Não permita que isso aconteça.

9 – Não sacrifique sua saúde física e mental tentando se adequar a algum padrão utilizando de meio perigosos como remédios e até meio que se dizem naturais mas não são, para agradar a sociedade. Você pode perder sual vida. Se realmente deseja emagrecer procure profissionais preparados.

10 – Você será julgada de qualquer jeito por isso seja você mesma.

11 – Não se explique demais para quem julga sua vida, suas escolhas e suas condições, as pessoas na maioria das vezes estão curiosas e não preocupadas.

12 – Use o estilo de roupa que você gostar. Que te faça se sentir bem, quem dita sua moda é você, absolutamente ninguém tem nada a ver com suas escolhas.

13 – Se ache, se ame, se cuide, não se sinta melhor do que ninguém, mas nunca, nem hipótese alguma se sinta inferior, lembre-se! Somos todos iguais!

Texto direcionado a maiores de 18 anos, porém pais, cuidado com a maneira que aborda o assunto com seus filhos, você poderá deixar marcas profundas.

Quanto aos demais é isso, ninguém é melhor do que ninguém e nós somos todos iguais.

Beijos com muita luz

Bia Peca

Papo de Gorda


“Quando você espera reconhecimento do outro somente pelo que ele pode ver de você, tentando inclusive se adequar a algum padrão ou ao gosto do outro é porque você se contenta com o raso e superficial”

E não estou falando em compensação não, se é que me entendem. Ninguém precisa compensar nada por não estar dentro de um padrão. A questão é mais profunda do que isso, é preciso entender que apesar da sociedade se basear muitas vezes nisso, existem outras questões importantes em nossas vidas que podem ser desenvolvidas que fazem muito bem e serão naturalmente admiradas. Essas questões são bem delicadas, mas muito simples de entender, ninguém vai gostar de você de verdade somente por sua aparência, simples assim.

E você não nasceu para viver em função de padrões, faça a diferença!

Porém, o foco principal aqui é dizer que as pessoas tem tantas qualidades e individualidades a serem admiradas e respeitadas, existem tantas questões mais importantes para se desenvolver em diversas areas de sua vida, se realizar profissionalmente por exemplo, uma arte, um dom, o importante é estar feliz consigo mesmo, isso torna muito mais fácil desenvolver outros aspectos.

Algumas aptidões que podem ser desenvolvidas e que causam admiração e realização pessoal.

Autoconfiança

Keka Demétrio – Publicitária, Professora universitária, Colunista, Blogueira Plus Size e rainha da autoconfiança.

Quão admiravel é uma pessoa segura, de ombro retos, olhar seguro, que se ama e exala auto estima. Normalmente são pessoas felizes e realizadas e que inspiram outras pessoas.

Dança e Movimento do corpo

Babu Carreira – Atriz, Dançarina, Vloger e idealizadora do Bazar Big Brechó

A dança é expressão do corpo e auto conhecimento, desenvolve a auto estima, equilíbrio e sensualidade. Quem nunca se encantou com a leveza de quem se envolve de corpo e alma com a dança? A dança é arte que envolve corpo.e alma.

Sensualidade

Flávia Gon Soares – Advogada e Modelo Plus Size.

Ser sensual nada tem a ver com beleza, peso ou qualquer outra condição, sensualidade é a aptidão de “discretamente” e “despretensiosamente” se tornar desejável.

Inteligência

Eu.rs

Uma pessoa culta e inteligente sempre chama a atenção por sua aptidão de falar sobre qualquer assunto, se colocar bem, decolar o assunto, é uma pessoa “gostosa”, gostosa de conversar e ter como companhia.

Engajamento

Flávia Durante – Jornalista e idealizadora do Bazar Pop Plus.

Pessoas engajadas são admiradas pela capacidade de realizações, empatia, melhorias consideráveis, tranformam ideais em projetos e projetos em realizações. Transformam suas vidas a vida do próximo.

Elegância

Pessoas elegantes se destacam por si só, e elegância nata nada tem a ver com status social, dinheiro, biotipo e etc, elegância vem da alma e trasparece para o exterior.

Mel Soares – Blogueira de moda Plus Size.

Bom Humor

Sempre bom estar rodeada de pessoas bem humoradas, felizes e engraçadas no ponto certo. Pessoas bem humoradas tem o dom de transformar relações e ambientes.

Flávia Gon Soares – Advogada e Modelo Plus Size. José Alledo – Metalúrgico e Modelo Plus Size 

Encontre, escolha, identifique ou desenvolva suas aptidões!;)

By Bia Peca

Papo de Gorda

✩ O resgate da auto estima através da dança do ventre.

Esse aqui será um cantinho pra falar de diversos

assuntos relacionados ao resgate da auto estima.

Nada mais justo falar da dança que é a expressão da arte através do corpo, o auto conhecimento e desenvolvimento da sensualidade.
Ninguém precisa ter um corpo esguio para praticar dança, existem gordos e gordas que dançam maravilhosamente bem, com um molejo e habilidade impar, eu mesma sou uma (hehe), sempre amei dançar, não sou profissional em nenhuma modalidade mas me atrevo em todas, sou daquelas que sai pra dançar e danço uma noite inteira e venho dançando no carro. A dança é libertadora, leve e encantadora. Você expressa todos os seus sentimentos através da dança e se liberta de vários.
Atreva-se dançar sempre, sendo gordo ou magro, é uma experiência encantadora. Dance do eletrônico ao forró, do balé clássico a zumba, mas “Don´t stop to dance!”
received_10206612675059086_resizedNão se limite de absolutamente nada na vida por não estar dentro dos padrões da sociedade (Blah!!), ame-se e aproveite essa vida no seu corpo gordo, e mesmo que você tenha a intenção de mudar se isso te incomoda de alguma forma, mude! Mas enquanto essa mudança não acontece continue sendo feliz, dance!
E em se falando em dança eu vi a um tempo atrás o trabalho dessa moça linda que se encontrou na dança do ventre e que hoje pratica a dança profissionalmente, dá aulas, se apresenta e é linda e cheia de sensualidade.

O resgate da Auto estima através da dança do ventre.

Entrevista com Hadarah Rocha – Dançarina profissional de dança do ventre, professora de dança e Plus Size, sim senhor!
*O que te encanta na dança?
received_10206612674779079_resizedO que mais me encanta na Dança do Ventre é o resgate do feminino, é poder apreciar a beleza da mulher seja ela de qualquer idade, biotipo ou característica física
Toda mulher dançando esbanja elegância,beleza e sensualidade

* A quantos anos vc pratica a arte da dança?

Pratico a 08 anos e meio e à 03 anos profissionalmente

*Como vc iniciou?

Iniciei por indicação médica, sofri por anos com depressão causada por problemas com minha auto imagem, após muitas sessões de terapia o psicólogo em questão me indicou a Dança do Ventre por ser uma atividade física que aumenta muito a consciência corporal e a auto estima

* Você acha que tem alguma limitação em desenvolver a dança por estar acima do peso?

received_10206612674819080_resizedNão…
Diferente de outras modalidades de dança,como o Ballet por exemplo, a Dança do Ventre é uma dança bastante abrangente e democrática que fisiologicamente não impede a prática por estar acima do peso.
Única recomendação é que se for praticada continuamente, dar atenção ao fortalecimento de pernas para proteger as articulações do joelho e tornozelo

*Onde você se apresenta? Você  indica alguma companhia de dança ou professor para quem tem vontade de iniciar?

Me apresento em eventos regulares das escolas que ministro aulas, quando convidada em locais específicos de Dança do Ventre como casas de chá, eventos e restaurantes árabes, festas particulares como aniversários e casamentos além de campeonatos de grande visibilidade desse mercado;

Indico eu mesma (rsrsr) dou aulas regulares atualmente em 02 locais e aulas particulares ou grupos fechados .
Amo passar minha arte adiante e estar em sala de aula me da muito prazer.
received_10206612675019085_resized
*Que recado vc deixaria para mulheres que são gordas e sentem vontade de iniciar na dança?

Que venham dançar e descobrir que a verdadeira beleza feminina, graça e sensualidade nada tem haver com números de balança e medidas;
Independente do tamanho do seu manequim, a Dança do Ventre é um portal para expressar tudo de belo que existe no íntimo de cada mulher despertando sua deusa interior.